FCH inaugura estúdio de rádio

  

DSCN6627

Foi hoje inaugurado o Estúdio de Rádio da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa, projetado e co-financiado pelo Grupo Renascença Multimédia.

A cerimónia contou com a presença da Direção da FCH, Nelson Ribeiro, da Reitoria da Universidade Católica, Isabel Capeloa Gil, e da Administração Grupo Renascença Multimédia, José Luís Ramos Pinheiro. «Este é um dia muito importante para a FCH», comentou por sublinhar o seu diretor. «Um dia que simboliza a abertura à comunidade académica de um estúdio totalmente digital», num investimento de «largas dezenas de milhares de euros», como contaria o mesmo anfitrião em privado à Forum Estudante. A ideia é que este espaço possa continuar a formar talentos que, depois, tenham lugar nos quadros das principais rádios portuguesas, com o Grupo Renascença Multimédia à cabeça, «sem dúvida o mais significativo empregador». Duas paredes com fotografias de ex-alunos que hoje são estrelas de rádio, bem como a presença na inauguração de algumas vozes/rostos conhecidos das ondas hertzianas que por ali estudaram, assim o provam.

DSCN6617

DSCN6635

Também da parte do Grupo Renascença há esse interesse em dar continuidade a uma parceria tão proveitosa em recursos humanos. Se o grupo investiu neste novo estúdio com verbas, entusiasmo e ideias, também é verdade que sabe que terá retorno dessa aposta através de novas fornadas de bons profissionais. «Agradecemos a matéria-prima. Quando chamamos alguém desta faculdade para as nossas rádios não é como se fosse uma cunha, é uma segurança», desabafaria José Luís Ramos Pinheiro. Para este administrador «há que aprofundar esta relação entre a Universidade Católica e a Emissora Católica Nacional tornando-a ainda mais fraterna. Que o "Católica" em comum seja um ponto de partilha, que esta seja ainda mais ADN».

DSCN6644

Já a reitora da instituição, Isabel Capeloa Gil, recordou as diferentes fases pelas quais este estúdio passou, um projeto que foi se adaptando à evolução dos tempos, até ao nascimento da rádio universitária Quase FM, e que vive já a sua terceira fase, a da «verdadeira transformação digital». «Que este estúdio sirva a novos projetos pedagógicos, não só na área da rádio», esperançou Nelson Ribeiro, confiante que esta será uma mais-valia para os cerca de 140 novos alunos que a Licenciatura em Comunicação Social e Cultural recebe em cada ano, muitos deles depois seguindo a variante de Jornalismo.

DSCN6631