Governo quer criar 1500 novas camas para estudantes

  

person-984236 960 720

No âmbito do Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior (PNAES), as instituições de ensino superior públicas e as autarquias podem recorrer a um fundo de reabilitação do seus edifícios tendo em vista a criação de residências universitárias.

Integrado no Programa de Arrendamento Acessível, o PNAES será em breve aplicado em cerca de 30 imóveis, em consequência de protocolos assinados entre o Governo e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Universidade de Lisboa, a Universidade de Coimbra, o Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto Politécnico de Coimbra, a Universidade de Évora, a Universidade do Porto e a Universidade de Aveiro. As obras têm um custo de 10 milhões. Tais projetos serão sinónimo de 1500 camas novas. 

Segundo dados recentes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, 42,3% dos estudantes do ensino superior público são deslocados e existe uma média global de 13% de camas disponíveis. Dos alunos deslocados, 40,9% são dos cursos técnicos superiores profissionais, 41,9% de licenciaturas, 48,3% de mestrados integrados, 38,9% de mestrados e 35,7% de doutoramentos.